Angola-China-EUA: Guerra comercial afeta economia angolana

Tempo de leitura: 2 minutos
Foto: Divulgação Petrobras/ABr.

Com informações do Novo Jornal e TV Livre Angola

Angola é o mais recente país que se torna diretamente afetado pela guerra tarifária envolvendo as duas principais economias do mundo: Estados Unidos e China.

O capítulo recente da disputa entre os dois gigantes da economia mundial envolve a imposição de novas tarifas, pelos EUA, para bens produzidos na China, enquanto o país asiático aplicou novas taxas sobre a importação do petróleo americano; sendo esta a primeira vez que a commodity entra nas rodadas da guerra comercial.

Para Angola, o problema acontece na queda do valor do barril Brent ofertado em Londres. Na abertura do mercado nessa segunda-feira (02/09), houve um decréscimo de 30 centavos de dólar por barril produzido, ficando abaixo dos US$ 60. Isso significa, para Angola, que vende 1,5 milhões de barris por dia, um prejuízo de quase meio milhão de dólares.

As constantes quedas do preço do petróleo obrigaram o poder executivo a rever o Orçamento Geral do Estado, que inicialmente estimava em US$ 68 por barril o valor médio. A queda vertiginosa no valor do petróleo entre 2014 e 2016 já havia afetado fortemente a economia angolana, que viu o valor do Kwanza (moeda nacional) se deteriorar a passos largos nos anos seguintes.

Para citar este artigo, use os padrões abaixo.

ABNT:

Flávio Henrique Soeiro de Castro. Angola-China-EUA: Guerra comercial afeta economia angolana. Fora!. Acessado em 3 de setembro de 2019. Disponível em <https://fora.global/2019/09/03/angola-china-eua-guerra-comercial-afeta-economia-angolana/>.

APA:

Flávio Henrique Soeiro de Castro. (3 de setembro de 2019). Fora!. https://fora.global/2019/09/03/angola-china-eua-guerra-comercial-afeta-economia-angolana/.

Adaptações na ordem nome-sobrenome, bem como em outros elementos, podem ser necessárias. Se o texto tem co-autores ou se trata de uma tradução, os co-autores/tradutores devem ser revisados manualmente devido a limitações em nosso script.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*