Espanha: Eleições gerais podem dificultar formação de novo governo

Tempo de leitura: 3 minutos
Presidente espanhol Pedro Sánchez. Foto: Parlamento Europeu.

Com informações do El País

Nesse domingo (10/11) os espanhóis foram às urnas para decidir a composição da XIV legislatura da Câmara dos Deputados. Os 350 assentos disponíveis serão ocupados por 16 partidos diferentes, a maior representação da história no Congresso espanhol. É a quarta eleição realizada em quatro anos.

A atual pluralidade se deve, em grande parte, ao sucesso das formações apresentadas em poucos distritos eleitorais e que facilitam a obtenção de ao menos um representante.

A fragmentação também vai dificultar a formação do governo porque o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), que controla o executivo e obteve a maioria ontem, perdeu três cadeiras e ainda viu seus principais aliados diminuírem a representatividade na Câmara.

Por outro lado, a direita espanhola aumentou o número de cadeiras com seus principais partidos: o Partido Popular (PP) passou de 66 para 88 e o Vox foi de 24 para 52 em sete meses, quando foram realizadas as últimas eleições (em abril).

O líder do Podemos, Pablo Iglesias, que viu seu partido enfraquecer perdendo sete assentos, disse que fará uma coalizão para frear o crescimento da extrema-direita. “Se após as eleições de abril foi uma oportunidade histórica, agora é uma necessidade histórica. A única maneira de parar a extrema-direita”, disse ele.

Santiago Abascal, presidente do Vox, ficou eufórico com o crescimento partido em 2019. “Há apenas 11 meses, não tínhamos representação em nenhuma instituição, hoje somos a terceira força. Viva Espanha!”, exclamou.

A Espanha também viu uma diminuição na participação dos cidadãos no pleito. Se em abril foram contabilizados 26.361.051 votos, ontem foram contabilizados 24.365.851. As abstenções passaram de 8.437.153 para 10.506.203.

Para citar este artigo, use os padrões abaixo.

ABNT:

Flávio Henrique Soeiro de Castro. Espanha: Eleições gerais podem dificultar formação de novo governo. Fora!. Acessado em 11 de novembro de 2019. Disponível em <https://fora.global/2019/11/11/espanha-eleicoes-gerais-podem-dificultar-formacao-de-novo-governo/>.

APA:

Flávio Henrique Soeiro de Castro. (11 de novembro de 2019). Fora!. https://fora.global/2019/11/11/espanha-eleicoes-gerais-podem-dificultar-formacao-de-novo-governo/.

Adaptações na ordem nome-sobrenome, bem como em outros elementos, podem ser necessárias. Se o texto tem co-autores ou se trata de uma tradução, os co-autores/tradutores devem ser revisados manualmente devido a limitações em nosso script.

One Comment

  1. Pingback: Espanha: Eleições gerais podem dificultar formação de novo governo - CyOrgs Notícias

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*