EUA: Trump anuncia retomada de tarifas contra Brasil e Argentina

Tempo de leitura: 5 minutos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na segunda-feira (02/12) que os EUA “restaurarão” as tarifas de aço e alumínio do Brasil e da Argentina, citando uma “desvalorização maciça de suas moedas”.

“O Brasil e a Argentina estão realizando uma desvalorização maciça de suas moedas. O que não é bom para nossos agricultores. Portanto, com efeito imediato, restaurarei as tarifas de todo aço e alumínio que são enviados para os EUA a partir desses países”, Trump twittou na manhã de segunda-feira, de Washington.

Os avisos formais das tarifas não foram imediatamente anunciados pelos departamentos de Tesouro ou Comércio, ou pelo escritório do representante comercial dos EUA. Brasil e Argentina ficaram isentos das tarifas de 25% de aço e 10% de alumínio no ano passado, enquanto Trump tentava evitar uma guerra comercial com esses países.

Trump se orgulha da imposição de tarifas e de acordos comerciais para reforçar sua agenda econômica “America First” (“América em primeiro lugar”). Mas o maior tratado no centro da guerra comercial, um acordo comercial entre EUA e China, ainda não foi assinado. Espera-se que tarifas adicionais sobre as importações chinesas entrem em vigor em 15 de dezembro.

Como a China, agora a maior produtora de aço do mundo, aumentou sua produção de aço, os empregos nos EUA caíram. Trump prometeu revigorar a siderurgia nos EUA, mas, no ano passado, a indústria siderúrgica cresceu apenas pouco mais de 1%. O emprego na indústria ainda diminuiu cerca de 43% desde 1990.

O presidente, em uma série de tweets anunciando as tarifas na segunda-feira, também pediu ao Federal Reserve para “agir para que países, dos quais existem muitos, não aproveitem mais o nosso dólar forte desvalorizando ainda mais suas moedas”.

Tanto a Argentina quanto o Brasil se beneficiaram de relações comerciais mais calorosas com os EUA sob Trump como resultado da guerra comercial EUA-China (leia nossa cobertura sobre o assunto aqui), mas os dois países sul-americanos viram recentemente os valores de suas moedas caírem. O real caiu mais de 8% em relação ao dólar este ano, e o peso argentino caiu 37%. Isso é mais do que outras principais moedas de mercados emergentes, incluindo o rand sul-africano, o peso mexicano e o won sul-coreano. A lira turca também caiu 8% este ano.

Os Estados Unidos compraram mais aço do Brasil do que qualquer outro país com exceção do Canadá durante os primeiros nove meses deste ano, representando quase 11% de todas as importações de aço, segundo dados do Census Bureau. A dependência em relação à Argentina é substancialmente menos, representando menos de 1% das importações. Mas os dois países estão se beneficiando da guerra comercial de Trump com a China, que prejudicou os agricultores americanos. O Brasil é o segundo maior produtor de soja do mundo e é onde os agricultores chineses vêm obtendo grande parte da soja desde que Pequim impôs tarifas retaliatórias à agricultura dos EUA. A Argentina fez recentemente um acordo com o país asiático que permitirá exportar farelo de soja a partir do próximo ano.

Durante a visita do presidente brasileiro Jair Bolsonaro à Casa Branca no início deste ano, Trump anunciou que os EUA designariam o Brasil como um aliado não-OTAN. E, recentemente, um comunicado conjunto do Fórum de CEOs EUA-Brasil, no final de novembro, descreveu recomendações conjuntas para melhorar o relacionamento econômico EUA-Brasil. A declaração do fórum, ao qual compareceu o secretário de Comércio dos EUA, Wilbur Ross, e o diretor do Conselho Econômico Nacional dos EUA, Larry Kudlow, não sugeriu nenhuma alteração na isenção da tarifa de aço.

Para citar este artigo, use os padrões abaixo.

ABNT:

Redação do Fora!. EUA: Trump anuncia retomada de tarifas contra Brasil e Argentina. Fora!. Acessado em 2 de dezembro de 2019. Disponível em <https://fora.global/2019/12/02/eua-trump-anuncia-retomada-de-tarifas-contra-brasil-e-argentina/>.

APA:

Redação do Fora!. (2 de dezembro de 2019). Fora!. https://fora.global/2019/12/02/eua-trump-anuncia-retomada-de-tarifas-contra-brasil-e-argentina/.

Adaptações na ordem nome-sobrenome, bem como em outros elementos, podem ser necessárias. Se o texto tem co-autores ou se trata de uma tradução, os co-autores/tradutores devem ser revisados manualmente devido a limitações em nosso script.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*