Brasil: manifestação pró-golpe de estado capitaneada por Bolsonaro tem jornalistas agredidos

Tempo de leitura: 3 minutos
Imagem: Facebook/reprodução.

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro está participando de uma manifestação em Brasília, capital federal, junto a centenas de seus apoiadores. Após se sentir enfraquecido pela demissão de seu ministro da justiça, Sérgio Moro, que em 24/04 acusou o presidente de potenciais crimes em uma coletiva de imprensa, Bolsonaro incita seu núcleo de seguidores em uma demonstração de força que pede fechamento do congresso e do Supremo Tribunal Federal.

Em discurso transmitido pelo Facebook, Bolsonaro disse que “as forças armadas estão ao seu lado”, afirmou que “chegou ao limite” e que “daqui pra frente não tem mais conversa”. O teor golpista e autocrata de Bolsonaro ecoa nos manifestantes, que gritam palavras de ordem contra o presidente do Congresso, Rodrigo Maia, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o Supremo Tribunal Federal. Eles também clamam por “intervenção militar”.

Bolsonaro também atacou os governadores dos estados brasileiros, que chamou de “irresponsáveis” devido às medidas adotadas para a contenção da pandemia do novo coronavírus – que, segundo o presidente com aspirações golpistas, estão “destruindo empregos”. Ontem o Brasil ultrapassou 96 mil infectados e 6.700 mortos pela doença. Bolsonaro rejeita as recomendações da Organização Mundial de Saúde desde o início da pandemia e minimiza a doença em todas as suas aparições públicas. Há a suspeita de que ele foi contaminado e mentiu sobre os resultados de seus exames, vindo a aparecer em aglomerações públicas no período em que poderia transmitir a doença; isso deu início a uma batalha judicial para que os resultados dos exames do presidente fossem divulgados.

Segundo O Globo, os manifestantes começaram a chegar por volta das 9h e, no fim da manhã, se concentraram na Praça dos Três Poderes. Muitos estão vestidos com as cores verde e amarelo e carregam bandeiras do Brasil. Um caminhão com som toca o hino nacional e reproduz gritos em defesa de Bolsonaro e das outras pautas do grupo. Faixas pedem a renúncia de Maia da Presidência da Câmara. Outras pedem uma intervenção militar. “STF, preste atenção: sua toga vai virar pano de chão”, também cantaram os manifestantes.

Jornalistas do Estadão foram agredidos pela turba bolsonarista com chutes, socos e empurrões enquanto tentavam cobrir a manifestação, na qual também há palavras de ordem contra a imprensa. De modo geral, os seguidores de Bolsonaro tendem a afirmar que a imprensa está envolvida em um complô contra o presidente.

A Polícia Militar não divulgou estimativa de número de participantes na manifestação.

Para citar este artigo, use os padrões abaixo.

ABNT:

Redação do Fora!. Brasil: manifestação pró-golpe de estado capitaneada por Bolsonaro tem jornalistas agredidos. Fora!. Acessado em 3 de maio de 2020. Disponível em <https://fora.global/2020/05/03/brasil-manifestacao-pro-golpe-de-estado-capitaneada-por-bolsonaro-tem-jornalistas-agredidos/>.

APA:

Redação do Fora!. (3 de maio de 2020). Fora!. https://fora.global/2020/05/03/brasil-manifestacao-pro-golpe-de-estado-capitaneada-por-bolsonaro-tem-jornalistas-agredidos/.

Adaptações na ordem nome-sobrenome, bem como em outros elementos, podem ser necessárias. Se o texto tem co-autores ou se trata de uma tradução, os co-autores/tradutores devem ser revisados manualmente devido a limitações em nosso script.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*