EUA: Fortes protestos tomam Minneapolis após assassinato de George Floyd

Tempo de leitura: 3 minutos

Com informações da CNN, The Root, Star Tribune e Independent.

Milhares de civis tomaram as ruas de Minneapolis em protesto pelo assassinato de George Floyd, homem negro de 46 anos, pelo policial Derek Chauvin. Localizada no estado de Minnesota, no norte dos EUA, a cidade teve confronto entre a força policial e os cidadãos.

Tudo começou no último sábado (23/05), quando os policiais foram chamados para tratar de uma suspeita de uso de documentos falsificados. George Floyd, que trabalhava em um restaurante, foi abordado por dois policiais. O oficial Derek Chauvin imobilizou Floyd no chão, ajoelhando-se sobre ele por oito minutos. Floyd ainda suplicou, dizendo repetidamente “não consigo respirar”, antes de perder a consciência no local.

ALERTA DE CENAS FORTES

Na terça-feira (26/05), uma multidão se reuniu para protestar no local onde Floyd foi abordado. Os manifestantes marcharam cerca de três quilômetros do local da prisão até o prédio da 3ª Delegacia de Polícia de Minneapolis. Oficiais vestidos com equipamento anti-motim formaram uma barreira ao redor da delegacia.

A polícia respondeu com gás lacrimogêneo, levando os que protestavam a se lavarem com leite ou a se esconderem atrás de carrinhos de compras próximos. Vídeos dos protestos também mostraram manifestantes sendo atingidos por balas de borracha.

Na noite de quarta-feira (27-05), os manifestantes saquearam e incendiaram lojas por toda a cidade.

Manifestante posa em frente a uma loja saqueada e incendiada. Foto: Carlos Gonzales/Star Tribune.

O governador de Minnesota, Tim Walz, convocou a Guarda Nacional para responder à violência que explodiu em Minneapolis e outras partes do estado após a morte de George Floyd.

Pela manhã, o prefeito de Minneapolis, Jacob Fry, pediu que a Guarda Nacional trabalhasse com a cidade para ajudar a dispersar pacificamente os manifestantes. O prefeito também disse que o policial que se ajoelhou no pescoço de Floyd, que já foi demitido, deveria ser acusado criminalmente. Antes do episódio mais recente, o policial em questão já havia sido alvo de 18 queixas, segundo a CNN. Duas delas resultaram em medidas disciplinares.

Para citar este artigo, use os padrões abaixo.

ABNT:

Flávio Henrique Soeiro de Castro. EUA: Fortes protestos tomam Minneapolis após assassinato de George Floyd. Fora!. Acessado em 28 de maio de 2020. Disponível em <https://fora.global/2020/05/28/eua-fortes-protestos-tomam-minneapolis-apos-assassinato-de-george-floyd/>.

APA:

Flávio Henrique Soeiro de Castro. (28 de maio de 2020). Fora!. https://fora.global/2020/05/28/eua-fortes-protestos-tomam-minneapolis-apos-assassinato-de-george-floyd/.

Adaptações na ordem nome-sobrenome, bem como em outros elementos, podem ser necessárias. Se o texto tem co-autores ou se trata de uma tradução, os co-autores/tradutores devem ser revisados manualmente devido a limitações em nosso script.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*