Bahrein: Liberado ativista de direitos humanos Nabeel Rajab

Tempo de leitura: 2 minutos
Nabeel Rajab. Foto: Hamad Mohammed/Reuters.

Com informações da Al-Jazeera.

Rajab foi condenado em 2018 a cinco anos de prisão por postagens nas redes sociais que criticavam a guerra da Arábia Saudita no Iêmen.

O ativista de direitos humanos do Bahrein, Nabeel Rajab, foi libertado da prisão após uma decisão do tribunal de converter sua pena de prisão internacionalmente criticada em uma sentença alternativa.

Rajab usava uma guirlanda de rosas brancas após sua libertação nesta terça-feira, sorrindo enquanto posava com sua família. Ele cumprirá o restante de sua prisão em casa, segundo informações de sua família.

Rajab, um crítico franco do governo do Bahrein e uma figura de destaque nos protestos pró-democracia de 2011, foi condenado em 2018 a cinco anos de prisão por postagens nas redes sociais acusando autoridades de abuso nas prisões e criticando o bombardeio aéreo da Arábia Saudita no Iêmen.

Ele estava na prisão desde 2016 e cumpriu outra pena, de dois anos, por acusações de tortura que fez em uma entrevista à imprensa. Rajab também enfrentou várias outras acusações, e não ficou claro por quanto tempo ele iria permanecer preso.

O Bahrein, onde uma família real muçulmana sunita domina uma população de maioria xiita, mantém uma barreira rígida contra a dissidência desde que a oposição xiita encenou um levante fracassado em 2011.

A conversão da sentença foi possível graças à nova legislação, introduzida em 2018, que permite aos tribunais do Bahrein converter os termos da prisão em sentenças sem custódia.

Para citar este artigo, use os padrões abaixo.

ABNT:

Redação do Fora!. Bahrein: Liberado ativista de direitos humanos Nabeel Rajab. Fora!. Acessado em 9 de junho de 2020. Disponível em <https://fora.global/2020/06/09/bahrein-liberado-ativista-de-direitos-humanos-nabeel-rajab/>.

APA:

Redação do Fora!. (9 de junho de 2020). Fora!. https://fora.global/2020/06/09/bahrein-liberado-ativista-de-direitos-humanos-nabeel-rajab/.

Adaptações na ordem nome-sobrenome, bem como em outros elementos, podem ser necessárias. Se o texto tem co-autores ou se trata de uma tradução, os co-autores/tradutores devem ser revisados manualmente devido a limitações em nosso script.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*