Conselheiro da agência espacial russa é preso, acusado de traição

Tempo de leitura: 4 minutos
Ivan Safronov, em 07 de julho, na sua cela em Moscow.

Um conselheiro do chefe da agência espacial russa, Roscosmos, foi detido pelo Serviço de Segurança Federal (FSB) por suspeita de traição.

“O Serviço de Segurança Federal deteve Ivan Safronov, conselheiro do diretor-geral da corporação estatal Roscosmos, em Moscou”, disse um porta-voz do FSB à agência de notícias estatal russa TASS.

“Safronov estava realizando tarefas para um dos serviços de inteligência da OTAN, coletando dados confidenciais do estado sobre a cooperação militar e técnica da Rússia, defesa e segurança, e entregando-os ao seu representante [do serviço de inteligência da OTAN]”.

A Roscosmos divulgou um comunicado anunciando que Safronov havia sido detido por suspeita de traição e que a agência estava prestando assistência às “autoridades investigadoras”. O comunicado acrescentou que a detenção de Safronov não está relacionada ao seu trabalho atual com a agência.

O advogado de Safronov, Ivan Pavlov, disse à mídia russa na terça-feira que as acusações “obviamente” se originaram de seu trabalho como repórter. Pavlov disse que poucas evidências foram apresentadas para apoiar as acusações. “Não há documentos comprovando que Ivan tenha transferido qualquer informação para cidadãos estrangeiros”, afirmou.

No entanto, o porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitry Peskov, parecia seguir uma linha diferente em uma teleconferência na quarta-feira. Quando perguntado se Safronov foi enganado pelos serviços especiais ou se seu caso tinha relação com jornalismo, respondeu: “eu descarto”. “Como antes, procedemos do fato de que isso não está relacionado às atividades jornalísticas de Safronov”.

O chefe do Roscosmos, Dmitry Rogozin, disse à TASS na terça-feira que Safronov não teve acesso a informações sigilosas durante seu tempo na agência espacial. “Ele foi convidado para cobrir as atividades da Roscosmos há um mês e meio. Ele não tinha informações sigilosas”, disse Rogozin.

Safronov foi nomeado em maio para ser consultor de Rogozin, que disse que conhecia seu assessor há alguns anos, desde quando ainda era jornalista. “Não duvidei de seu alto profissionalismo e decência pessoal”, acrescentou Rogozin.

Safronov trabalhou anteriormente como correspondente especial dos jornais russos Kommersant e Vedomosti, cobrindo as indústrias militar, de defesa e espacial. O Kommersant divulgou um comunicado defendendo o profissionalismo de Safronov e descrevendo a acusação de traição como “absurda”.

“Ivan não é chamado em vão de um dos melhores jornalistas do país”, afirmou o jornal. “Sabemos não apenas sobre seu mais alto profissionalismo, mas também sobre seu caráter. Ivan é um verdadeiro patriota da Rússia, que escreveu sobre o exército e o espaço porque se importava sinceramente com eles. Suspeita de traição no caso dele parece absurdo”.

Safronov permanecerá em custódia por dois meses, segundo as agências estatais russas RIA-Novosti e TASS. O FSB planeja apresentar acusações de alta traição contra Safronov em 13 de julho, informou seu advogado à imprensa. “No dia 13 de julho, ele será acusado no escritório do investigador, e a próxima audiência será uma consideração do nosso recurso, que acabamos de apresentar hoje e será examinado pelo Tribunal da Cidade de Moscou”, acrescentou Pavlov.

Se considerado culpado, Safronov pode pegar até 20 anos de prisão. Segundo o grupo de monitoramento russo OVD-info, pelo menos 28 pessoas – algumas delas jornalistas – foram detidas em Moscou por protestar contra a prisão de Safronov.

Para citar este artigo, use os padrões abaixo.

ABNT:

Redação do Fora!. Conselheiro da agência espacial russa é preso, acusado de traição. Fora!. Acessado em 9 de julho de 2020. Disponível em <https://fora.global/2020/07/09/conselheiro-da-agencia-espacial-russa-e-preso-acusado-de-traicao/>.

APA:

Redação do Fora!. (9 de julho de 2020). Fora!. https://fora.global/2020/07/09/conselheiro-da-agencia-espacial-russa-e-preso-acusado-de-traicao/.

Adaptações na ordem nome-sobrenome, bem como em outros elementos, podem ser necessárias. Se o texto tem co-autores ou se trata de uma tradução, os co-autores/tradutores devem ser revisados manualmente devido a limitações em nosso script.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*